Saiba Tudo Sobre o Cálcio. Entenda Como Funciona, Como Tomar, Benefícios para a Saúde e Qual é o Melhor Tipo.

 

Nosso organismo precisa de uma série de compostos para funcionar de modo adequado e principalmente organizado.

Para se manter saudável, o ser humano precisa se alimentar de modo constante, garantindo assim, a absorção de uma série de nutrientes.

Embora portais de notícias e profissionais da saúde deem grande destaque aos macronutrientes, que são os carboidratos, gorduras e proteínas, os micronutrientes são de essencial importância para o equilíbrio como um todo.

Dentre os mais variados tipos de minerais que existentes o cálcio está entre um dos mais importantes para se ter uma vida saudável.

 

O que é o Cálcio?

 

Trata-se do mineral mais abundante no organismo humano. Está presente nos ossos, dentes, sangue, músculos e também nas células nervosas.

Embora muita gente não saiba, sem ele é impossível se viver, já que as contrações do coração dependem diretamente da sua presença.

Você gostaria de consumir a melhor fonte de cálcio conhecida pela ciência? Clique Aqui para saber mais.

 

Os Benefícios do Cálcio

 

Por ser importante para o organismo, é fundamental que este mineral seja consumido em quantidades adequadas, principalmente durante o período de infância, afinal é nessa fase da vida que ossos e dentes são formados.

Dentre as principais vantagens do seu consumo estão:

  • Fortalecimento e a formação de ossos e dentes;
  • Participação do processo de coagulação do sangue;
  • Transmissão de impulsos nervosos;
  • Contração muscular adequada;
  • Manutenção do equilíbrio do pH sanguíneo.

 

FORTALECIMENTO DE OSSOS E DENTES

Ossos e dentes começam a ser formados quando as pessoas ainda são pequenos fetos no útero de suas mães.

Assim que nascem, as crianças precisam de uma ingestão adequada desse mineral durante toda a infância, pois ele é principal base para a formação de ossos, dentes, articulações e ligamentos.

Além disso, o consumo adequado de cálcio durante a infância e adolescência garante uma reserva corporal natural, que é muito útil em possíveis períodos de escassez futuros.

 

PARTICIPAÇÃO DO PROCESSO DE COAGULAÇÃO DO SANGUE

A coagulação sanguínea é uma resposta fisiológica muito importante em casos de ferimentos.

É através desse processo que o organismo consegue evitar hemorragias severas, que podem causar uma série de problemas e culminar na morte.

A deficiência de cálcio afeta diretamente o processo de coagulação e piora os quadros de sangramentos das mais variadas finalidades.

 

TRANSMISSÃO DE IMPULSOS NERVOSOS

O cálcio atua diretamente no sistema nervoso central, garantindo a transmissão e recepção de impulsos nervosos entre os milhares de neurônios presentes no cérebro.

Além disso, participa ativamente da transmissão de impulsos cerebrais à medula, mantendo assim, uma comunicação corporal completa.

 

 

CONTRAÇÃO MUSCULAR ADEQUADA

Embora muita gente associe o cálcio aos ossos, o mineral também está diretamente ligado aos músculos.

É impossível movimentar qualquer músculo sem a presença de cálcio.

Por isso, esse mineral é considerado como essencial para a vida humana. O coração, por exemplo, principal músculo humano, não funcionaria sem a sua presença.

 

MANUTENÇÃO E EQUILÍBRIO DO PH SANGUÍNEO

Além de todas as vantagens mostradas, o cálcio ainda é importante para que o equilíbrio do pH do sangue se mantenha adequado, na faixa de 7,35.

Alterações nessa faixa de pH sanguíneo, tanto para valores elevados, quanto para valores diminuídos, contribuem para uma série de desordens fisiológicas, conhecidas como acidose ou alcalose metabólica, que são extremamente graves para a saúde.

 

Necessidade Diária de Cálcio

 

As necessidades diárias variam de acordo com a idade e com o sexo em determinadas situações.

Mulheres grávidas ou que estão na menopausa, por exemplo, precisam de doses elevadas do mineral diariamente.

As necessidades diárias de cálcio são determinadas da seguinte forma:

  • 6 meses a 3 anos de idade: 500 mg;
  • 4 a 8 anos de idade: 800 mg;
  • 9 a 18 anos de idade: 1300 mg;
  • 19 a 50 anos de idade 1100 mg;
  • A partir dos 50 anos de idade: 1200 mg;
  • Mulheres após período de menopausa: 1400 mg;
  • Gestantes com idade inferior a 18 anos 1300 mg;
  • Gestantes com idade superior a 18 anos 1000 mg;
  • Mulheres em períodos de amamentação 1400 mg.

 

➤ Clique Aqui para conhecer o melhor tipo de cálcio conhecido (RECOMENDADO!)

 

Sintomas de Deficiência

 

A falta de cálcio no organismo é chamada de hipocalcemia, e tende a surgir somente à longo prazo, quando a deficiência do mineral se prolonga por muito tempo, causando uma série de malefícios à saúde.

Entretanto, a exemplo de muitos outros problemas de saúde, sua deficiência traz uma série de sintomas específicos. Os principais são:

  • Dor nas articulações;
  • Fraqueza nos ossos;
  • Ausência de memória, principalmente em casos de esquecimentos frequentes;
  • Espasmos musculares involuntários e incontroláveis;
  • Câimbras sem causas aparentes;
  • Formigamento desconfortável incessante nas extremidades corporais;
  • Quadros de ansiedade, seguidos por quadros de depressão;
  • Alterações de humor, principalmente com alto grau de nervosismo e irritabilidade;
  • Aumento da pressão arterial (hipertensão);
  • Problemas dentários frequentes, como gengivite e cáries;
  • Alucinações.

 

Doenças Causadas pela Falta de Cálcio

 

A hipocalcemia no organismo é algo bastante severo, mas que pode ser facilmente diagnosticado através de exames.

Quando seus níveis se encontram baixos e nada é feito, algumas doenças podem surgir. As mais comuns são:

➤ Clique Aqui e previna essas doenças com o melhor tipo de cálcio conhecido pela ciência

 

Exames de Saúde

 

Por ser um mineral indispensável para o bom funcionamento do organismo, é ideal que se faça o exame de sangue chamado Cálcio Total.

Este exame tem a finalidade de determinar se os níveis de cálcio no sangue estão dentro dos limites normais.

Os valores de referência para normalidade desse exame são:

  • Crianças de 0 a 9 dias: de 7,6 a 10,4 mg/dL;
  • Crianças de 10 dias a 1 ano: de 9,00 a 11,00 mg/dL;
  • Crianças de 2 a 12 anos: de 8,8 a 10,8 mg/dL;
  • Acima de 12 anos de idade: de 8,8 a 10,6 mg/dL.

 

 

Além do exame de Cálcio Total, uma ótima forma de avaliar a composição óssea – principal reserva do mineral no organismo – é o exame de densitometria óssea.

Esse exame tem como finalidade aferir a densidade dos ossos.

O resultado da densitometria óssea é expressado através de dois tipos de scores que indicam a quantidade de cálcio presentes nos ossos. Há o score Z e o score T.

O Score Z é indicado para pessoas jovens e adultos até 50 anos de idade. Os valores de referência são:

  • Score Z até 1: Normal;
  • Score Z entre 1 e 2,5: Indicativo de osteopenia;
  • Score Z acima de 2,5 indicativo de osteoporose.

Já o Score T é indicado para pessoas acima de 50 anos, idosos e mulheres que já passaram do período de menopausa.

Todas as pessoas desses grupos fazem parte de uma população mais vulnerável ao desenvolvimento de osteoporose. Os valores de referência do score T são:

  • Score T maior que 0: Normal;
  • Score T até – 1: limítrofe;
  • Score T abaixo de – 1: Indicativo de osteoporose.

 

Como Obter Cálcio Pela Alimentação

 

Quando se fala em consumir cálcio através da alimentação, o leite logo vem à mente de muita gente.

Isso não ocorre à toa, afinal, o leite e seus alimentos derivados são boas fontes do mineral. Porém, não são as únicas, nem as mais recomendadas.

As pessoas que sofrem de intolerância à lactose ou possuem alergia à caseína, que é a proteína encontrada no leite, não podem consumir alimentos de origem láctea, por conta disso precisam ingerir alimentos que também sejam boas fontes de cálcio.

A seguir segue uma lista de alimentos que contêm boas quantidades deste importante mineral em sua composição:

  • Tofu – 159 mg em 100 g;
  • Brócolis – 400 mg em 100 g;
  • Sardinha – 500 mg em 100 g;
  • Espinafre – 160 mg em 100 g;
  • Sementes de gergelim – 400 mg em 100 g;
  • Linhaça – 200 mg em 100 g;
  • Grão de bico – 120 mg em 100 g;
  • Aveia – 300 mg em 100 g;
  • Semente de chia 550 mg em 100 g;
  • Leite desnatado – 122 mg em 100g;
  • Leite integral – 118 mg em 100g;
  • Iogurte – 150 mg em 100 g;
  • Queijo cottage – 520 mg em 100 g;

Algumas dietas são excelentes para garantir a dose diária de cálcio que necessitamos, como a dieta paleo, por exemplo.

Mas embora os alimentos sejam considerados as melhores fontes de cálcio, muitas pessoas têm enorme dificuldade para conseguir as necessidades diárias deste mineral somente pela alimentação.

Por conta disso, é muito comum que médicos e nutricionistas recomendem a seus pacientes que façam uso de suplementos.

➤ Clique Aqui para conhecer o melhor suplemento mineral do mercado atual

 

Suplementos de Cálcio

 

Atualmente existe no mercado uma série de suplementos de cálcio de diferentes tipos de origem. São eles:

  • De origem mineral, extraído de conchas dolomitas;
  • De origem animal, extraído de conchas de ostras;
  • De origem vegetal, extraído de alga marinha Lithotaminium (o melhor tipo).

 

Embora esses três tipos ofereçam boas concentrações do mineral, o suplemento à base da alga marinha lithotaminium é o que mais vem se destacando em estudos.

Isso porque o cálcio extraído das algas de origem vegetal é melhor absorvido pelo organismo.

O suplemento de origem vegetal tem absorção de 87%, enquanto o oriundo das conchas e rochas não passam de 53% de absorção.

Além disso, por se tratar de uma fonte natural e com origem totalmente orgânica, profissionais da saúde afirmam que ele é o tipo mais seguro à saúde de seus consumidores.

Não há quaisquer contraindicações ao seu consumo.

Outro ponto positivo do Lithothamnium é que, por não gerar resíduos e não se acumular nas artérias, ele não traz efeitos colaterais nem aumenta o risco cardíaco, ao contrário dos outros tipos de cálcio.

O suplemento de cálcio de alga marinha de maior destaque do mercado atual é o Lithoplex Balance.

Extraído de matéria-prima orgânica e de forma ecologicamente sustentável, é o suplemento mais indicado pela ciência.

Assista ao vídeo abaixo para entender como o Lithoplex funciona. ↓

 

 

➤ Clique Aqui para visitar o site o oficial do Lithoplex Balance

 

Dezenas de Minerais em Sua Composição

Os suplementos de cálcio de algas marinhas, como o Lithoplex, contêm ainda cerca de 70 minerais em sua composição. Sendo os principais:

  • Cromo;
  • Cobre;
  • Magnésio;
  • Manganês;
  • Zinco.

Toda essa grande variedade de minerais também é rapidamente absorvida e utilizada pelo organismo, garantindo o fortalecimento dos ossos, boa digestão, qualidade do sono e até mesmo a diminuição do estresse.

 

O Suplemento de Cálcio Mais Indicado (RECOMENDAÇÃO)

Lithoplex Balance: tratamento natural e sem contra-indicação para osteopenia

Se você você deseja proteger seus ossos contra fraturas e problemas mais sérios, como a osteoporose, recomendamos que você faça o teste com o Lithoplex Balance.

Diversas pesquisas científicas confirmam que o uso contínuo do Lithoplex produz resultados excelentes.

Isso porque o este suplemento tem como base a alga marinha Lithothamnium calcareum, a melhor fonte de cálcio conhecida.

O Lithoplex, inclusive, é capaz de gerar ganho de massa óssea, algo que nenhum outro suplemento é capaz de fazer.

 ➤ Clique Aqui para saber mais sobre o Lithoplex (RECOMENDADO)

 

Amigos e Inimigos da Absorção

 

Para que o organismo absorva o cálcio de modo mais satisfatório, é importante que ele seja consumido longe de alimentos que sejam fontes de ferro e cafeína, como é o caso de carnes, feijão, lentilha, café, chá verde, chá preto.

É por isso que refrigerantes são considerados inimigos dos ossos fortes. Se você acompanha o Emagrecendo.info, já sabe o que pensamos deles, certo? Elimine-os o quanto antes da sua vida!

Outro fator de suma importância para que o mineral seja absorvido de modo correto é a presença da vitamina D.

Essa vitamina estimula a absorção do mineral pelo intestino e colabora para sua fixação nos ossos e dentes, formando assim um depósito desse importante mineral.

Um fato curioso sobre a vitamina D, é que ela se faz presentem em poucos alimentos. O organismo é capaz de produzi-la quando a pele é exposta ao sol, sem a utilização de protetores solares.

Além de todos esses fatores alimentares, outra forma de estimular a absorção e fixação do cálcio no organismo se dá através de atividades físicas que tenham algum impacto, como é o caso de corrida, musculação, por exemplo.

O impacto estimula o corpo a incorporar o cálcio nos ossos. Isso ocorre por conta do estresse mecânico induzido e pelo fortalecimento muscular.

 

Dúvidas Comuns

 

Suplementos à base de cálcio podem ser utilizados de forma conjunta com outros suplementos minerais?

Depende. Ele não deve ser utilizado em conjunto com outros suplementos minerais que contenham ferro em sua composição, pois o ferro diminui a absorção de cálcio pelo organismo.

Por isso recomendamos o Lithoplex Balance, que é altamente absorvido e um suplemento mineral completo para a saúde.

A pessoa que faz uso de suplemento à base de cálcio pode ingerir bebida alcóolica?

Não existe nada na literatura científica que imponha algum tipo de restrição entre o consumo de bebida alcoólica e a administração de suplementos minerais.

No entanto, para evitar qualquer tipo de problema no processo de absorção do mineral, profissionais da saúde, sugerem um intervalo de até 3 horas entre o consumo de álcool e a ingestão de suplementos.

Gestantes, nutrizes e crianças podem fazer uso de suplementos de cálcio?

Suplementos de todo tipo devem ser utilizados somente sob orientação médica, pois sua indicação de uso, como seu nome já sugere, é de suplementar algum tipo de deficiência desse mineral, que pode não ser alcançada com a simples alimentação.

 

AUTOR: MURILO CAMANO – Nutricionista e biomédico pós-graduado em nutrição esportiva. CRBM 17665 | CRN3 51723 – Saiba mais sobre o autor

 

Artigos de Referência:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572008000600003

http://revista.fmrp.usp.br/2008/VOL41N3/SIMP_6Equilibrio_acido_base.pdf

http://books.scielo.org/id/sqj2s/pdf/villela-9788523208998-01.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842007000100007

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK56060/

http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbg/v18n3/a08v18n3.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3905747/



Gostou do artigo? Tem dúvidas? Deixe seu comentário! ;)

/* */