Substituindo algumas refeições diárias por sopas nutritivas, é possível enxugar alguns quilos extras sem prejudicar a saúde e sem passar fome – basta seguir a dieta da forma certa.

Como o próprio nome diz, essa dieta baseia-se primariamente no consumo de sopas e outros líquidos, substituindo algumas refeições. Mas atenção! O objetivo não é substituir todos os alimentos por sopa, mas apenas uma ou, no máximo, duas refeições diárias.

A substituição de duas refeições pelo caldo deve ocorrer apenas na primeira semana da dieta, sendo que nos dias seguintes a sopa deve ser consumida no máximo uma vez por dia.

Também não pode ser nenhuma sopa: de forma a emagrecer de uma vez sem prejudicar a saúde, é preciso que a sopa seja nutritiva, com fibras, sais minerais e vitaminas, mas com baixo teor de calorias.

Pontos positivos

A Dieta da Sopa traz várias vantagens, além de enxugar aqueles quilinhos extras. A maioria deles está associado ao aumento no consumo de líquidos: esse consumo mais equilibrado ajuda a diminuir a retenção de líquidos, o que por sua vez combate a temida celulite. Mas atenção! Para atingir esse efeito, não vale encher a sua sopa de sal, um dos grandes vilões da retenção de líquido.

Além disso, essa dieta promete ajudar a equilibrar o equilíbrio, reduzir os efeitos da tensão pré-menstrual, e mesmo retardar o envelhecimento!

Isso fora que, se feita da forma correta, a dieta leva à perda de peso sem passar fome e sem prejudicar a saúde. Uma boa pedida, não é mesmo?

Pontos negativos

Essa dieta não trará prejuízos à saúde, mas apenas se não for seguida por períodos longos. Ficar muito tempo substituindo refeições por sopas pode ser terrível para sua saúde e bem estar.

Fora isso, há algumas contra-indicações sobre quem pode seguir essa dieta. Ela deve ser evitada por gestantes, idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas como diabetes – lembrando que essas pessoas devem sempre buscar orientação de um nutricionista antes de submeter-se a qualquer dieta.

Como seguir a Dieta da Sopa

O funcionamento da Dieta da Sopa é relativamente simples, o que a torna uma dieta prática de seguir. Basicamente, é preciso substituir uma a duas refeições diárias (preferencialmente o almoço ou jantar) por sopas, e manter uma alimentação equilibrada e sem excessos nas demais refeições.

Outra dica é alimentar-se de três em três horas, consumindo, nos intervalos das refeições principais, frutas, iogurtes ou barras de cereal.

Mas, como já foi destacado, não pode ser qualquer sopa! Para preparar uma sopa adequada, com poucas calorias e alto valor nutricional, é só seguir algumas regrinhas fáceis:

  • Mastigar, mastigar: na hora do preparo, a dica é abusar dos vegetais em pedaços, que levam à mastigação – importante para levar àquela sensação de saciedade. Em outras palavras, nada de bater as sopas no liquidificador: sem os pedaços, a sopa fica mais fácil de digerir, e a fome chegará antes.
  • Proibido: nada de pãozinho para acompanhar a sopa, hein! Da mesma forma, é bom evitar massas, arroz e grãos calóricos, como feijão, grão-de-bico e ervilha, bem como passar longe do sal, que leva à retenção de líquidos.
  • Sopas prontas: você até pode usar aquelas sopas e caldos prontos industrializados, de saquinhos, desde que acrescente a elas vegetais frescos e queijos magros e sem sal, para manter o valor nutricional e tornar a sopa mais “mastigável”.

Resultados

Se a dieta for seguida à risca, sem extrapolar nas refeições que não forem substituídas por sopa, é possível enxugar cerca de 4 kg em um mês.

 

AUTORA: DANIELA SCHIAVON – Blogueira especializada em saúde e boa forma, avaliadora de produtos e suplementos. – Saiba mais sobre a autora

Gostou do artigo? Tem dúvidas? Deixe seu comentário! ;)